AJUDE-NOS Você já imaginou poder degustar uma cerveja artesanal de qualidade e ainda contribuir para uma causa nobre? Pois é isso que a Templários Beer está oferecendo!
LOGO BRANCA

FAQ

Fique por dentro

Beber e confraternizar,
nunca foi tão fácil ajudar!

Sobre o projeto

Por que a Cerveja?

A ideia nasceu entre nossa família e os padrinhos do Xandinho assim que o diagnóstico foi dado. Por apreciarmos bem a cerveja, foi um meio que encontramos de aliar o útil ao agradável. Assim começamos a oferecer aos amigos com o objetivo de tratarmos o autismo dele e ao mesmo tempo termos uma segunda renda para nos sustentarmos. Contudo os custos são elevados e a produção muito reduzida, não mantendo assim o tratamento de forma adequada. Por isto a necessidade de aumentarmos a produção para darmos o melhor tratamento possível ao Xandinho.

O que é uma pré-venda?

A pré-venda funciona como uma campanha de financiamento coletivo, onde os interessados podem adquirir a cerveja antes mesmo de sua produção, garantindo sua participação no projeto e contribuindo para a causa. A cerveja artesanal é um produto que tem conquistado cada vez mais apreciadores pelo seu sabor, qualidade e diversidade.

O que é um ponto de retirada e por que usar ponto de retirada ao invés de enviar por transportadora?

Um ponto de retirada é um lugar fixo onde o cliente retira sua mercadoria sem ter que pagar o custo do frete. É a maneira mais econômica e eficiente para o vendedor e para o comprador. O vendedor pode enviar vários pedidos para um mesmo ponto de retirada, reduzindo os custos de transporte e logística. O comprador pode escolher o ponto de retirada mais próximo e conveniente para ele, sem depender dos prazos e horários das transportadoras. Além disso, o ponto de retirada oferece mais segurança e praticidade para o cliente, que pode retirar sua mercadoria quando quiser, sem se preocupar com extravios ou danos.

Sobre o autismo do Xandinho

Qual o grau do autismo?

O Xandinho apresenta um quadro de autismo moderado, caracterizado por dificuldades na comunicação e na interação social. Ele não manifesta estereotipias, que são movimentos repetitivos e sem função aparente. No entanto, ele apresenta ecolalia, que é a repetição de palavras ou frases ditas por outras pessoas . A ecolalia pode ser uma forma de expressão ou de autoestimulação para o Xandinho.

O autismo dele tem cura?

O autismo é uma condição do neurodesenvolvimento que afeta a forma como a pessoa se comunica e interage com o mundo. O autismo não é uma doença e, portanto, não tem cura. No entanto, isso não significa que as pessoas com autismo não possam ter uma vida plena e feliz. O que elas precisam é de apoio e tratamento adequados, que respeitem suas características e potencialidades. O tratamento do autismo envolve uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e pedagogos, entre outros profissionais. O objetivo do tratamento é estimular o desenvolvimento social e a comunicação, melhorar o aprendizado e a capacidade de solucionar problemas, diminuir comportamentos que interferem com o bem-estar e ajudar as famílias a lidarem com o autismo. O tratamento deve ser individualizado, de acordo com as necessidades e interesses de cada pessoa com autismo. Além disso, o tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível, para aproveitar a plasticidade cerebral da infância. Com o tratamento adequado, muitas pessoas com autismo conseguem se adaptar à sociedade, ter autonomia e qualidade de vida. Algumas pesquisas científicas têm buscado encontrar formas de curar o autismo, mas até o momento não há nenhuma evidência de que isso seja possível ou desejável. O autismo faz parte da diversidade humana e deve ser respeitado como tal. Portanto, a pergunta mais adequada não seria se o autismo tem cura, mas sim como podemos apoiar as pessoas com autismo a desenvolverem suas habilidades e viverem de forma plena e feliz.

Ele tem laudo médico?

Sim, ele possui três laudos médicos que comprovam sua condição até o momento. Mesmo o autismo não tendo cura, é importante atualizar os laudos periodicamente para identificar as demandas mais urgentes de seu tratamento.

Quais as terapias que um autista precisa?

O autismo é um transtorno do desenvolvimento que afeta a comunicação, o comportamento e a interação social. Não há uma causa única ou um tratamento padrão para o autismo, mas existem diversas terapias que podem ajudar as pessoas com autismo a desenvolverem suas habilidades e melhorarem sua qualidade de vida. Algumas das terapias mais comuns são:

– Terapia comportamental: visa ensinar habilidades sociais, emocionais e de comunicação, além de reduzir comportamentos indesejados ou repetitivos. Existem diferentes tipos de terapia comportamental, como a análise do comportamento aplicada (ABA), a terapia cognitivo-comportamental (TCC) e a terapia de integração sensorial (TIS).
– Terapia da fala: visa melhorar a capacidade de expressão e compreensão da linguagem oral e escrita, bem como a articulação dos sons. Também pode auxiliar no uso de sistemas alternativos ou aumentativos de comunicação, como gestos, imagens ou dispositivos eletrônicos.
– Terapia ocupacional: visa desenvolver habilidades motoras, cognitivas e de autocuidado, como vestir-se, alimentar-se e higienizar-se. Também pode ajudar na adaptação ao ambiente escolar, familiar ou social, fornecendo estratégias para lidar com estímulos sensoriais, rotinas e desafios.
– Terapia musical: visa estimular a expressão emocional, a criatividade e a interação social por meio da música. Pode envolver cantar, tocar instrumentos, compor ou ouvir músicas selecionadas de acordo com as preferências e necessidades da pessoa com autismo.
– Terapia com animais: visa promover o bem-estar físico e emocional da pessoa com autismo por meio do contato com animais domésticos ou selvagens. Pode envolver acariciar, alimentar, brincar ou cuidar dos animais, sob supervisão de um profissional qualificado.

A escolha das terapias adequadas para cada pessoa com autismo depende de uma avaliação individualizada, que considere seus pontos fortes, dificuldades, interesses e objetivos. As terapias devem ser realizadas por profissionais especializados e em parceria com a família e a escola. Além disso, as terapias devem ser constantemente monitoradas e ajustadas conforme o progresso e as mudanças da pessoa com autismo.

Sobre a cerveja

A cerveja da Templários é puro malte?

Sim. Todas as nossas cervejas são puro malte. Cerveja puro malte é um tipo de cerveja que é produzida apenas com água, malte de cevada e lúpulo, sem a adição de outros cereais, como milho ou arroz. O malte de cevada é o ingrediente responsável por fornecer o açúcar que será fermentado pelas leveduras, gerando álcool e gás carbônico. O lúpulo é a planta que confere o amargor e o aroma característicos da cerveja. Cervejas puro malte são consideradas de maior qualidade e sabor do que as cervejas com cereais não maltados, pois preservam as propriedades originais do malte de cevada.

Usa algum conservante?

Uma cerveja puro malte não precisa de conservantes artificiais, pois o próprio lúpulo tem propriedades antibacterianas e antioxidantes, que ajudam a preservar a cerveja por mais tempo

Ela é pasteurizada?

Nossas cervejas não são pasteurizadas. Primamos ao máximo entregar de forma fiel cada receita desenvolvida. A pasteurização de uma cerveja é um processo térmico que visa eliminar ou reduzir os microrganismos presentes na bebida, aumentando assim a sua vida útil e preservando a sua qualidade. A pasteurização de cerveja artesanal pode ter algumas desvantagens. Alguns críticos argumentam que a pasteurização pode afetar negativamente o sabor e aroma da cerveja, especialmente se for feita de maneira inadequada. Além disso, a pasteurização pode ser um processo caro, que requer muito espaço, energia e água. No entanto, a pasteurização também pode garantir uma maior validade para o produto, mesmo em temperatura ambiente. Submeter a bebida a temperaturas muito altas pode prejudicar sensivelmente o aroma e o sabor.

Templários News

FIQUE POR DENTRO

Acompanhe nosso blog e fique por dentro de tudo.

Diversos

Beber cerveja ou café pode levar a viver depois dos 90 anos

Os amantes do café e da cerveja podem comemorar! Na última semana, um novo estudo chamado de “The 90+”, desenvolvido pela UCI MIND (UC Invine Institute for Memory Impairments and Neurological Disorders), atestou que tomar moderadamente as duas bebidas pode levar os seus consumidores a viverem mais. O estudo se deu da seguinte forma, os […]

READ MORE

Diversos

Carbonatação da cerveja: entenda melhor sobre esse assunto

A carbonatação da cerveja é um processo natural que acontece durante a produção da bebida, mas que também pode ser provocado por ações humanas. Carbonatar a cerveja vai oferecer alguns benefícios para o resultado da bebida, mas é preciso ter cuidado para evitar que, seu excesso, não cause efeito contrário ao desejado. Neste artigo, você […]

READ MORE

Diversos

Cerveja artesanal e industrializada: qual a diferença?

O crescimento massivo no interesse de cervejas artesanais em todo o mundo está criando um aumento nas grandes diferenças entre uma cerveja artesanal e uma industrial. Um público cada vez mais amplo está em busca da diferenciação e exclusividade que a cerveja artesanal proporciona.  Foi pensando em você, que quer conhecer mais do mundo cervejeiro […]

READ MORE

Diversos

CERVEJA ARTESANAL FAZ BEM PARA A SAÚDE

Da cabeça aos pés a cerveja artesanal apresenta possíveis benefícios para evitar riscos de doenças, sempre com um consumo moderado. Já pensou que a cada gole da sua cerveja artesanal favorita você pode estar cuidando da sua saúde também? Pois é. Além de levar ingredientes de primeira qualidade na sua fabricação e não conter acidulantes, […]

READ MORE

ESCREVA-NOS PARA MAIS INFORMAÇÕES